82513191_564329900919691_648994155324473

MESOTELIOMA PERITONEAL MALIGNO

   Esta é uma doença pouco predominante no Brasil. É a neoplasia das membranas serosas que revestem internamente o tórax (pleura), o abdômen (peritôneo) e o saco pericárdico (que reveste e protege o coração). Também pode ser encontrado nas túnicas que formam as diversas camadas da bolsa escrotal. O local mais comum é na pleura visceral. 
 

   Sua incidência tem relação direta com a exposição ambiental ao asbesto, também chamado de amianto, uma substância fibrosa de sais minerais utilizado na fabricação de vários produtos industriais. Essa exposição ocorre pela inalação prolongada das fibras do amianto, sendo reconhecidamente um produto cancerígeno.1 Por esta razão, foi proibido em diversos países, como no Brasil, em 2017.

 

   No caso do mesotelioma peritoneal maligno, ocorre uma disseminação difusa e extensa de células neoplásicas pelo peritôneo, raramente se espalhando além da cavidade abdominal. Os sintomas iniciais são inespecíficos, de aumento de volume do abdômen, perda de apetite, fraqueza e desconforto, o que leva quase sempre ao diagnóstico tardio, já com um grande volume doença. 
 

   O tratamento medicamentoso com quimioterápicos é basicamente o mesmo aplicado ao mesotelioma pleural, porém com resultados frustrantes e muito limitados para o peritôneo. Desta forma, o principal tratamento é a citorredução cirúrgica com aplicação de quimioterapia peritoneal aquecida (HIPEC), o que pode elevar a sobrevida dos pacientes em até 5 vezes mais tempo, do que se não for tratado.2  
 

   Importante notar que existem 3 variações histológicas, conforme a classificação mais atual da Organização Mundial da Saúde, do mesotelioma peritoneal maligno, os tipos epitelial, sarcomatóide e misto (ou bifásico).3 Essa distinção é importante, pois o tipo epitelial, além de ser o mais comum (75% dos casos), também é o que tem melhor chance de responder ao tratamento com citorredução e HIPEC.2,3


Referências:
 

1 - https://www.asbestos.com/mesothelioma/peritoneal/ (acesso em 21 de junho de 2020)
 

2 - Kim J, Bhagwandin S, Labow DM. Malignant peritoneal mesothelioma: a review. Ann Transl Med. 2017; 5(11):236. 
 

3 - https://www.mesothelioma.com/mesothelioma/types/peritoneal/ (acesso em 21 de junho de 2020)
 

© Copyright (todos os direitos reservados) para o Dr. William A. Casteleins, CRM-PR 24.807